domingo, 16 de fevereiro de 2014

LCHF = “Low Carb, High Fat” Dieta de baixo carboidratos e mais gorduras

LCHF = “Low Carb, High Fat” Dieta de baixo carboidratos e mais gorduras


Oi gente linda :)
Como a maioria que lê meu blog sabe, estou fazendo dieta e lá se foram até agora 14,5 Kg OFF :D #felizadavida!!!
Comecei em 9 de setembro 2013, nos dois primeiros meses foram 9,6 KG (sem passar fome, sério)  ... Dezembro e mantive, mas comi muito bem, de tudo, Natal, Ano Novo Aniversário, apenas com moderação...

Quando comecei lí muito, fiz várias pesquisas, participei de grupos de dieta, enfim, fui aprendendo muito ..... buscava receitas, informações, e sozinha no inicio baseada na dieta DUKAN, que eu optei por  não fazer, achei muito radical, segui meu feeling,  tirei os carboidratos e adicionei legumes, frutas e verduras. Deu certo :D 
Com o tempo descobri que eu estava fazendo uma Dieta ''LOW CARB = baixo carboidrato'' e agora poucos dias atrás descobri a ''Low Carb High Fat'' = ' baixo carboidratos e mais gorduras' LOUCURA né ....tenho assistido a muito vídeos, palestras, lido artigos de médicos, nutricionistas, e adeptos de novo ESTILO DE VIDA, procuro por informações de pessoas com ''conteúdo e conhecimento'' não só do santo google e pronto....risos.
Minha experiencia com a dieta tem sido muito boa, quase não sinto fome, e a vontade de comer doces ( todo dia eu queria algo) diminui drasticamente, e dá pra se virar muito bem com as receitas. 

Trouxe pra cá algumas das informações que lí e gostei muito, além de alguns links que eu gosto muito para mais leitura e informação. Espero que goste e seja útil.

NOTA: essa dieta é excelente para Diabéticos (experiência própria :) 
Caso goste e queira mais dicas e receitas no Facebook tem minha página
e aqui no blog >>>> no menu, procure por >> Low Carb, e Low Carb High Fat
low carb high fat dicas e receitas dieta de baixo carboidrato
https://www.facebook.com/zeroacucaremenoscarboidratos


No momento estou lendo um livro ''Barriga de Trigo'' de William Davis

#barrigadetrigo #lchf #lowcarbhighfat #zeroaçucaremenoscarboidratos

"Barriga de trigo" mostra que parar de comer trigo - mesmo o integral, considerado mais saudável - pode ajudar a perder peso, reduzir gordura localizada e eliminar vários problemas de saúde. Fundamentado em décadas de estudos clínicos e nos resultados extraordinários que observou depois de orientar milhares de pacientes a parar de comer trigo, o doutor William Davis apresenta argumentos contundentes contra esse ingrediente tão onipresente.
Desde a década de 1970, quando surgiram as primeiras dietas com restrição de gorduras, vem ocorrendo um fenômeno curioso: nunca os americanos ganharam tanto peso, estiveram menos saudáveis e mais propensos ao diabetes. Depois de prescrever um regime sem trigo para mais de 2 mil de seus pacientes em situação de risco e observar resultados extraordinários, o cardiologista William Davis chegou à perturbadora conclusão de que não é a gordura, nem o açúcar, nem nosso estilo de vida sedentário o que está causando a epidemia de obesidade em nossa nação - é o trigo.
Em Barriga de trigo, o médico mostra que o trigo já não é o substancial alimento que nossos antepassados moíam para seu pão de cada dia: o trigo de hoje foi geneticamente modificado para garantir maior produtividade ao menor custo possível. Consequentemente, esse cereal, que no passado era benéfico, foi transformado num ingrediente que, apesar de seus pouquíssimos nutrientes, de provocar o aumento da glicose no sangue mais depressa que o consumo do açúcar branco e de causar dependência, é onipresente, fazendo-nos andar numa montanha-russa de fome, alimentação em excesso e fadiga. O doutor Davis esclarece a ligação do trigo com o ganho de peso, com a gordura localizada e com uma série de efeitos prejudiciais à saúde, desde o diabetes e a doença cardíaca até transtornos imunológicos e neurológicos, como a doença celíaca, a artrite reumatoide e a demência. Em suma, ele apresenta uma argumentação irresistível para que se eliminem totalmente da dieta os derivados do trigo, com estratégias para tornar a transição a um só tempo simples e permanente.
Fundamentado em décadas de pesquisa clínica e corroborado por estudos de caso de pacientes que realmente transformaram sua vida depois de dar adeus ao trigo, Barriga de trigo é um olhar revelador sobre um alimento familiar e uma orientação positiva para recuperar a saúde e perder para sempre os quilinhos a mais.

low carb high fat lchf dieta baixo carboidrato

Resumo curto:
  • Posso comer a vontade: Carne, frango, peixe, ovo, verduras que crescem em cima da terra (folhas verdes, couve flor, brócolis, etc.) e gordura natural (azeite, manteiga, creme de leite etc.)
  • Preciso evitar: Açúcar  e Farinhas de Trigo branca e integral (pão, massa, batata, arroz, etc.)
  • Posso comer/beber em vez em quando: Vinho tinto, vinho branco seco, chocolate amargo
saiba muito mais com Dr. Souto >>> acessando >>>AQUI


LCHF é a sigla para “Low Carb, High Fat”. Basicamente, é uma dieta em que você reduz drasticamente o consumo de carboidratos, enquanto aumenta o consumo de gorduras (sim, gorduras!). A quantidade de proteínas deve continuar a mesma. Como em todas as dietas que diminuem o consumo de carboidratos, a ideia ao restringir esse macronutriente é de diminuir e estabilizar os níveis de açúcar no sangue. Com baixos níveis de açúcar no sangue, menos insulina é produzida e menos gordura é estocada em seu corpo. O organismo usa a gordura como fonte de energia no lugar de carboidratos, e se você está acima do peso, começa a perder gordura corporal.
Existe uma série de estudos e embasamento científico que defendem o uso dessa dieta e explicam porque muitos dos problemas de obesidade, doenças do coração, diabetes, entre outros, estão associadas ao alto consumo de carboidratos, e não de gordura. Pra quem se sente inseguro, indicamos fortemente a leitura do livro “Barriga de Trigo” escrito pelo cardiologista William Davis. Foi esse livro que nos incentivou a iniciar a dieta. Outras opções para tirar suas dúvidas são o blog do Dr. José Souto e o livro “The Art and Science of a Low Carbohydrate Living” (sem tradução para o português ainda). A seguir um resumo do funcionamento da dieta, traduzido do site Diet Doctor:


Todos os carboidratos que conseguimos digerir são quebrados em moléculas de açúcar mais simples no nosso intestino. O açúcar então passa para o sangue, aumentando os os níveis de glicose na circulação sanguínea. Isso induz o aumento da produção do hormônio insulina, que é responsável pelo armazenamento de gordura.
A insulina é produzida no pâncreas, e quando em alta quantidade, ela inibe a queima de gordura e induz o armazenamento do excesso de nutrientes ingerido em células de gordura. Depois de algum tempo (algumas horas ou menos), isso pode resultar em escassez de nutrientes no nosso sangue, dando aquela sensação de fome ou desejo de comer alguma coisa doce. Normalmente, nesse momento a pessoa se alimenta de novo, recomeçando o processo. Resultado? Um ciclo vicioso que leva ao ganho de peso.
Por outro lado, um baixo consumo de carboidratos, dá a você níveis menores e mais estáveis de glicose no sangue, e consequentemente, de insulina também. Isso induz o aumento da liberação de gordura que você tem armazenada, e aumenta a queima das mesmas. E o resultado disso é que você normalmente perde peso.
Uma dieta LCHF faz com que seja mais fácil seu corpo utilizar suas reservas de gordura, já que sua liberação deixa de ser bloqueada pelos altos níveis de insulina no sangue comuns na dieta com alto consumo de carboidratos. Essa pode ser uma das razões pelo qual comer gordura dá uma sensação de saciedade que dura muito mais do que os carboidratos. Foi mostrado em uma série de estudos: quando as pessoas comem tudo o que elas querem em uma dieta low carb, a ingestão calórica tipicamente cai.
Então, não é necessário pesar ou dosar sua comida. Você pode esquecer a contagem de calorias e confiar no seu sentimento de fome e saciedade. Difícil de acreditar, né? Mas tente por algumas semanas e você verá!
Nenhuma animal na natureza precisa de um especialista em nutrição ou gráficos de caloria para comer. E ainda assim, desde que eles comam o que eles deveriam comer, eles permanecem em seu peso normal, sem cáries, diabetes e doenças cardíacas. Por que com humanos isso seria uma exceção?
Em estudos científicos, não somente e perda de peso foi observada em uma dieta low carb – a pressão sanguínea, os níveis de açúcar no sangue e o perfil de colesterol (HDL e triglicerídeos) também melhoraram. Um estômago mais “calmo” e menor desejo por comidas doces também são experiências comuns de quem faz a dieta.
Se você parar de comer doces e bife à milanesa, você deve sofrer inicialmente com alguns efeitos colaterais, à medida que seu corpo se adapta ao seu novo hábito. Para a maioria das pessoas esses efeitos tendem a ser bem inofensivos e suaves, e duram poucos dias. Também existem formas de minimizá-los.
Na primeira semana é comum sentir dor de cabeça, fadiga, tontura, palpitações no coração e irritabilidade. Mas esses efeitos rapidamente desaparecem com a adaptação do seu corpo e a queima de gorduras aumenta. Para diminuí-los, a ingestão de mais água e aumentar um pouco o consumo de sal (temporariamente) pode ajudar.
A razão para esses efeitos é que comidas ricas em carboidratos aumentam a retenção de água no seu corpo. Quando você diminui o consumo destes alimentos, você perde o excesso de água através dos seus rins. Isso resulta em desidratação e falta de sal durante a primeira semana, antes do corpo se adaptar.
Algumas pessoas preferem diminuir o consumo de carboidratos de forma mais gradual, ao longo de algumas semanas, para minimizar os efeitos colaterais. Mas o “Jeito Nike” (Just Do It) é provavelmente a melhor escolha para a maioria das pessoas. Remover o açúcar da sua dieta frequentemente resulta na perda de vários kg em poucos dias. Inicialmente, pode ser principalmente de fluidos, mas é uma grande motivação!
Naturalmente, uma ideia que vai contra tudo o que costumamos ouvir de médicos e nutricionistas causa estranhamento. No livro “The Art and Science of a Low Carbohydrate Living”, os autores apontam algumas discordâncias que tornam o estilo de vida atual muito mais perigoso do que a proposta LCHF.
  • O discurso “baixo consumo de gorduras” tem sido disseminado na mídia popular e no meio acadêmico por três décadas, enquanto no mesmo período a prevalência da obesidade na população americana cresceu dramaticamente. Em agosto desse ano o Ministério da Saúde divulgou que 17,1% da população brasileira é obesa (nos Estados Unidos 27,7% da população é obesa), e esse valor aumentou muito de 2006 para cá (Fonte).
  • Uma dieta com baixo consumo de gorduras – mesmo uma que seja restrita em calorias – tem alto consumo de carboidrato, o que leva ao aumentos dos níveis de insulina no sangue. A insulina é um hormônio que induz o armazenamento da gordura (ou seja, em células adiposas) e estimula a fome. Uma dieta com baixo consumo de carboidratos, por sua vez, permite que os níveis de insulina permaneçam baixos e que a gordura armazenada seja queimada, tudo isso reduzindo a fome e os desejos por comida.
  • A gordura saturada dos alimentos tem sido demonizada na mídia, nos livros e na política nacional, enquanto os dados de diversos estudos científicos não mostram conexão entre o consumo desta com os níveis de gordura saturada no organismo ou com o risco a longo prazo de doenças cardíacas.
  • A maior correlação entre um nutriente importante da dieta e os níveis sanguíneos de gordura saturada é vista com o consumo de carboidratos, e não com o consumo de gorduras saturadas! Em média, quanto mais carboidratos você consome, maior o conteúdo de gordura saturada é encontrado em seu sangue.
  • Ao mesmo tempo que a ciência aumenta a definição de variabilidade em nossas respostas a dietas e exercícios, aqueles responsáveis por formular a política nutricional, persistem em pregar um estilo de vida único para todos.
fonte MariMilanezi 


A todos que querem ser adeptos a dieta, coloquem uma coisa na cabeça: Não será mais dieta, vai ser estilo de vida! Uma coisa que você irá eliminar fácil, você pode encontrar fácil....os velhos hábitos alimentares devem ser abolidos de vez, justamente porque o combustível dessa dieta é a gordura; se você parar e abusar de "carbos" refinados a tendencia é encontrar o peso eliminado (ou mais) em poucos meses e ainda ter alguns problemas na própria saúde (falo por experiencia própria).

Dica: Quem esta migrando de R.A, sugiro que vá aos poucos; retire o pão e todos alimentos feito a base de trigo, depois o arroz e assim em diante... Você vai ver uma melhora e mudança no seu corpo sem ser tão drástico.

fonte Papo Magro

Receitas deliciosas http://maisgorduramenoscarboidratos.com/ o português com sotaque sueco; é a Maria que adora fazer receitas maravilhosas com os toques suecos que só ela tem. O blog tem uma infinidade de doces; uma delícia.

6 comentários:

  1. Cuidado com essas modernidades. Faça uma re-educação alimentar e saúde.

    ResponderExcluir
  2. Olá "anônimo" talvez vc não tenha lido com cuidado todo post então vou repetir o que já escrevi acima, mas desde já agradeço a 'preocupação' >>>>
    {tenho assistido a muito vídeos, palestras, lido artigos de médicos, nutricionistas, e adeptos de novo ESTILO DE VIDA, procuro por informações de pessoas com ''conteúdo e conhecimento'' não só do santo google e pronto....risos.}

    ResponderExcluir
  3. Não acredito na minha sorte...uma lowcarb, com receitas para diabéticos....é o paraíso...rsrsr.
    Sigo este estilo de vida, e tenho diabetes.
    Seu blog será duplamente útil para mim...
    Muito obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nany muito obrigada, seja bem vinda!!! Agora teremos receitas sem glúten também....espero que goste !!!! Bjokas

      Excluir
  4. Oi Regiane, ouvi dessa dieta hoje e resolvi pesquisar e apareceu seu blog. Amei!!! Ainda não faço essa dieta, mais adorei a informação e curti seu face. Acho que hoje a noite mesmo vou começar com um belo ovo..... Tenho 50 anos, estou muuuuuito acima do peso e pré diabética. Então tomara que essa dieta me ajude um tiquinho...... Obrigada pelas informações e vou visitar sua página sempre que puder!!! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maristela seja muito bem vinda!!! Mudanças são difíceis no começo, adaptar e sair da velha rotina, mas garanto que vai valer a pena. Bjos

      Excluir

Obrigada por visitar Borbols Na Cozinha
Adooooro ler os comentários!!!
BjMelinka...rs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...